Desemprego no Brasil chega a maior taxa desde 2009

A taxa de desemprego no Brasil no mês de setembro de 2015 chegou aos 7,6%, o número é o maior para o mês desde o mesmo período de 2009. As informações foram divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em relação ao mesmo período de 2014, a taxa de desemprego chegou 4,9%, um aumento de 2,7 pontos percentuais. Houve também um aumento de 36,4% da média da taxa de desocupação de janeiro a setembro de 2015, em relação à média do ano anterior, conforme informou Adriana Araújo Beringuy, técnica de rendimento e trabalho do IBGE.

taxa-desemprego-setembro-2015

“Também é elevado. Não é só o mês de setembro [que apresenta, no ano, crescimento significativo na taxa de desocupação], mas no apanhado do ano, os nove meses já mostram isso”, afirmou Adriana.

Outro que caiu bastante foi o salário médio real dos trabalhadores, que teve uma queda de 0,8% em relação ao mesmo período do ano passado, chegando no último mês a R$2179,80.

“A renda que vem diminuindo. Provavelmente por causa da renda e também do processo de pessoas que estão perdendo trabalho [há aumento da procura por trabalho]. Então, diante de renda menor e de pessoas que estão perdendo trabalho, há necessidade tanto daqueles que perdem quanto daqueles que não estavam procurando. Então, aumenta [a taxa]… chega a população desocupada nesse percentual tão elevado”.

“Tem mais pessoas procurando trabalho, portanto, pressionando o mercado de trabalho, e não está tendo geração de postos. Pelo contrário, na comparação anual, ela está até caindo. De tal forma, que em termos de contingente, há acréscimo de 670 mil pessoas a mais procurando trabalho, em contrapartida, redução de 420 mil pessoas ocupada em relação ao que acontecia a um ano atrás”.

15

No Responses

Write a response